domingo, 25 de outubro de 2009

Nowhere Man

Não tenho mais um lugar. Minha relação com o tempo mudou. Minha alma está perdida, e pela primeira vez isso não significa algo ruim. Tudo agora é transição. Não tenho mais meus referenciais. A liberdade surge um pouco assustadora, mas aos poucos ela vai ganhado contornos mais claros. Onde está o Eu nisso tudo? Em lugar algum. Sou o nowhere man.

6 comentários:

ana disse...

nowhere pode ser now here também

mas aposto que tu ja sabia disso

te achei pela tua comunidade. curti isso aqui.

Anônimo disse...

news from nowhere...


Natalie

Anônimo disse...

saudades dos seus posts...
como está tudo por aí em terras novas? o verão tras muitas coisas legais!
N.

Anônimo disse...

O Eu, continua onde sempre esteve, só que agora olha tudo com outra perspectiva.

Psicoalcoolista disse...

O Eu não existe mais num sentido positivo, de perder os referenciais que funcionam muitas vezes como falsos apoios, e que nos enganamos em pensar que não vivemos sem eles. Quando o Eu se despedaça, surge quem realmente somos: crus, impotentes, mas verdadeiros.

Natalie! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.