sábado, 7 de março de 2009

Resistência

Por que é tão duro sair de si mesmo? Quando tudo parece caminhar bem, algo surge de dentro e te trava. Não há razões, não há escolha. Somente uma perda. O vazio toma conta de tudo. Tenta-se a todo custo correr. Uma fuga alucinada que de nada adianta. Não há tristeza, somente a velha angústia de sempre.
Tentar ser o que não se é. Ser normal quando tudo leva ao caminho oposto. Uma constante busca, e nunca a tão desejada paz. Por que tudo tem que ser tão tumultuado? Por que a tormenta? Por que não me contento em nadar em águas calmas e quentes? Será que tudo é tão entediante quanto imagino que seja?
Perguntas vazias, pois sei que a resposta não está ao alcance. Está em algum lugar dentro de mim, e ir atrás torna-se outra busca. Por que então buscar?

Trilha Sonora: Damien Rice, álbum "9".

3 comentários:

Ana P. disse...

[adoro Damien]

Eu acho que a maioria das perguntas que fazemos, fazemos pra pessoa errada. Em geral a resposta está dentro da gente.

Tem uma frase de alguém famoso, mas que eu não lembro direito nem da frase nem da pessoa. Diz algo como: diante de qualquer questionamento, a explicação mais simples em geral é a verdadeira.

A mais simples é: tudo é mto simples. Nós é que complicamos demais.

Ou não. Mas quem vai saber?

Psicoalcoolista disse...

Com certeza a resposta sempre é mais simples do que o questionamento. Mas buscar e encontrar esta simples explicação que é o difícil, pois muitas vezes o que mais queremos é não querer saber disso...

Thaw disse...

Por puro comodismo, talvez. Ou ainda, por medo de arriscar-se ou entregar-se ao novo. E não há motivo para busca quando se trata de nós mesmos. Cada um sabe aquilo que é, e se conhece o suficiente para saber as respostas de seus fundamentos. Mas como disse "muitas vezes o que mais queremos é não querer saber disso...". Aí está.